Buscar

Da xenofobia

O Reino Unido despediu-se da União Europeia e nós não conseguimos despachar o André Ventura? Felizmente, não. O regime democrático que adotámos em 74, o mesmo que ele deve desprezar embora dele tenha emergido, não nos permite e também não nos salva destas criaturas. Resta-nos aprender a lidar com elas, ouvi-las com a paciência de um santo e combatê-las com a inteligência de um sábio. E nunca, jamais, subestimar o seu poder de sedução (é ver as mais recentes sondagens que o colocam a ultrapassar o PAN e a morder os calcanhares ao PCP). Ainda assim, qual criança adorável, mas com picos de má-criação, por vezes precisa de uma reprimenda.

Sugerir que uma deputada seja ‘devolvida’ ao seu país de origem só tem um nome: xenofobia. E com essa nem o santo pode ter paciência, quanto mais os partidos que se sentam na assembleia. Ainda assim, dias depois do triste comentário, os mesmos partidos continuavam às voltas com um suposto voto de condenação formal que não vai acontecer, parece que não se entendiam com o conteúdo ou os termos do texto ou coisa que o valha, para depois se ficarem por declarações de repúdio, como se existissem muitas formas de dizer não à xenofobia. Não é não, ponto. Não inventem, a criança adorável está a crescer.


Marta Romão, diretora-geral BDC - Empower to Lead

2018 Copyright © BDC                             Criado por    MM Design

logo site MM negativo.png
  • LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter - Grey Circle