Buscar

Do tempo

Não é Natal quando o homem quer, é quando dita o calendário. E o que este nos diz é que o tempo não cede, não perdoa, não facilita. Apenas corre, indiferente ao uso que dele fazemos ou à sua menção. Estaremos a tempo de salvar o planeta? Deverá ser feita a recuperação integral do tempo de serviço dos professores? O tempo das vacas gordas está a acabar? As alterações ao Código de Trabalho introduzidas no tempo da troika serão revogadas? Vamos ter, em 2020, greves por tempo indeterminado? Qual o tempo certo para Marcelo Rebelo de Sousa apresentar a sua recandidatura? Quanto tempo de intervenção na AR devem ter os pequenos partidos?

O tempo é uma das armas mais poderosas na política quando corre de feição, uma das mais mortíferas quando joga a desfavor. Quantas eleições teriam tido diferentes desfechos se realizadas noutro tempo? Saber viver com o que o tempo nos dá, que é nada, é uma arte, que como todas, implica inteligência e talento. Aos políticos, o que espero que nos deem por estes dias é tempo para usufruir da paz podre, mas sempre deliciosa do Natal. E ao São Pedro, que nos leve o mau tempo.

Feliz Natal!


Marta Romão, diretora-geral BDC - Empower to Lead

2018 Copyright © BDC                             Criado por    MM Design

logo site MM negativo.png
  • LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter - Grey Circle