Buscar

Dos rankings

Um dia ainda gostava de perceber para que servem exatamente os rankings das escolas. Quero dizer, até lhe consigo identificar alguns objetivos - tipo, atiçar invejas entre instituições (e pais), dar bons conteúdos à imprensa que se desdobra em análises e comparações e investe em critérios cada vez mais criativos, aproveitar para entalar o ministro da educação – mas, assim, grandes, grandes, grandes benefícios, sinceramente, não estou a ver. Andamos há 20 anos nisto de compor listas com base em notas de exames para chegar à conclusão de que os colégios privados com nome de santos limpam tudo em matéria de excelência.

Claro que as notas são um indicador razoável do estado do ensino mas olhar só para elas como se olha para a grelha de partida de uma corrida de Fórmula 1 é desconsiderar um ano inteirinho de trabalho do aluno, do professor, do auxiliar educativo, do administrativo, dos órgãos de direção da escolas, em suma, de uma comunidade inteira que se afunila numa nota que desagua num número que se espeta num Excel. Como se a viagem não fosse bem mais importante do que o destino.


Marta Romão, diretora-geral BDC - Empower to Lead

banner.jpeg